Em carreira / salarios

Nova lei da Islândia torna obrigatória igualdade salarial entre homens e mulheres

Empresas que não se adequarem às políticas de igualdade salarial poderão ser multadas 

Islândia
(islândia)

SÃO PAULO – Nesta segunda-feira (2) a Islândia se tornou o primeiro país do mundo a obrigar a igualdade salarial entre homens e mulheres através de uma lei.

Agora, tanto órgãos públicos quanto empresas privadas que tenham mais de 25 funcionários precisarão obter uma certificação especial do governo que reconhece a existência de políticas de igualdade salarial. As empresas que não possuírem o certificado estarão sujeitas ao pagamento de multas.

O objetivo do país com a medida é de eliminar a desigualdade salarial até 2020. Em relação aos demais países, a empresa já está à frente neste objetivo: de acordo com o último relatório do Fórum Econômico Mundial, a Islândia é o país que mais possui igualdade entre homens e mulheres, ao lado da Noruega, Suécia e Finlândia; o relatório ainda aponta que cerca de 87% das lacunas de diferença de gênero já haviam sido eliminadas no país.

“Precisamos garantir que homens e mulheres desfrutem da igualdade de oportunidades no local de trabalho. É nossa responsabilidade tomar todas as medias para conseguir isso”, disse o ministro da Igualdade e Assuntos Sociais do país, Thorsteinn Viglundsson, em março de 2017, quando anunciou a medida.

Contato