Em imoveis

Rio de Janeiro tem o preço do metro quadrado mais caro da América Latina; veja ranking

O estudo avaliou o metro quadrado de imóveis nas 15 principais cidades de dez países da AL

SÃO PAULO - O Rio de Janeiro registrou o preço médio de metro quadrado mais caro da América Latina em setembro, custando US$ 3.961, segundo um levantamento do grupo argentino Navent. O valor médio final da pesquisa considerou apenas três bairros do Rio de Janeiro, Botafogo, Copacabana e Ipanema. Por isso, essa média de cerca de R$ 13 mil está acima do valor convencional que em setembro ficou em R$ 9.918, segundo o índice FipeZap que considera os 5 bairros mais caros e mais baratos para montar a média. 

O estudo avaliou o metro quadrado de imóveis em bairros nas 15 principais cidades de dez países da América Latina e é realizado duas vezes por ano, em março e setembro. A pesquisa identificou que, entre esse período, o preço médio do metro quadrado nas cidades avaliadas teve aumento de 4,7% em dólares.  

Em segundo lugar, ficou Santiago, capital do Chile, com um preço de U$S 3.352, seguida de Montevidéu, no Uruguai custando U$S 2.933 e Buenos Aires, na Argentina com um preço de U$S 2.842. Já as mais baratas foram Caracas, na Venezuela com preço de U$S 512, Guadalajara, no México com preço de U$S 1.135 e Quito, no Equador custando U$S 1.379.

As cidades que registraram o maior aumento percentual do preço em dólares foram o Distrito Federal, México (22,2%); Rosario, Argentina (13,4%) e Córdoba, Argentina (12,9%). E as que apresentaram as maiores quedas foram Caracas, Venezuela (39%), Guadalajara, México (5%) e Cidade do Panamá (3,5%).

A base de dados considera os anúncios realizados nos portais da Navent nas respectivas localidades. São eles: ZonaProp (Argentina), Imovelweb (Brasil), Inmuebles24 (México), Adondevivir (Peru), Plusvalía (Equador), Conlallave (Venezuela) e CompreoAlquile (Panamá). Com o objetivo de ser uma amostra homogênea e comparável em toda América Latina, a pesquisa se concentra em regiões com características socioeconômicas semelhantes nas diferentes cidades. 

Os preços médios estão em dólares, porque o estudo considera a moeda americana como universal e montar a base de valores na mesma moeda facilita a comparação.  

Confira agora, o preço médio por metro quadrado, em dólares, em cada uma das 15 cidades pesquisadas:

*O estudo não incluiu a Venezuela no preço médio geral, devido a sua volatilidade. 

Ponte Rio de Janeiro - Niterói
(Alexandre Macieira/Riotur)

Contato