Em mercados / bitcoin

Bitcoin pode subir 50% nos próximos meses e uma classe de investidores guiará esse movimento

De acordo com ex-sócio do Goldman Sachs, quando institucionais passarem oferecer moedas digitais aos seus clientes, o preço subirá muito

mike

SÃO PAULO - Assim como oferecem naturalmente produtos financeiros baseados em ações e estruturas de derivativos, os investidores institucionais deverão adicionar em seu portfólio o Bitcoin como uma opção de investimento para seus clientes, assim prevê o ex-sócio do Goldman Sachs, Mike Novogratz. 

Segundo ele, esse movimento está acontecendo mais rápido do que as pessoas pensam e em até oito meses isso será uma realidade entre os grandes investidores: "quando for fácil quanto pedir por telefone, o preço do Bitcoin e Ethereum subirá muito. E isso está mais próximo do que as pessoas pensam", afirmou em evento realizado pela Reuters em Nova York.

Black Friday InfoMoney: sua única chance de comprar nossos cursos com 50% de desconto

Em sua grande parte, os investidores institucionais estão longe das criptomoedas por conta de problemas de liquidez para operar grandes quantias ou em vista de políticas de compliance, que envolvem, principalmente, questões de risco. Contudo, isso não é problema para Novogratz, que, através do Galaxy Investment Partners, investe pesado nas moedas digitais: "tenho uma participação muito grande em Ethereum e me arrependo de não ter comprado mais Bitcoin após a correção dos últimos dias", revelou.

Na sua visão, com o sistema financeiro adequando-se cada vez mais ao Bitcoin, a moeda de atingir os US$ 10.000 facilmente até março do ano que vem, o que representa um upside de 50% em relação ao preço atual da moeda, que voltou para faixa de US$ 6.600.

Contato