Em minhas-financas / consumo

Preços de remédios podem cair até 80% com pacto entre países do Mercosul

Primeiros pedidos devem ser de medicamentos para o tratamento de artrite reumatoide e câncer

 SÃO PAULO – Pacto entre ministros da Saúde do Mercosul, assinado na sexta-feira (16), irá reduzir em até 80% o preço de medicamentos de alto custo. A compra conjunta garantirá maior oferta de tratamentos à população dos países que integram o bloco econômico.

 Alguns medicamentos estão na lista para uma próxima compra conjunta entre os países, como o Eculizumabe, que é um dos remédios mais caros e mais demandados, via judicial, no SUS (Sistema Único de Saúde), o Trastuzumabe, Rituximabe e toda a linha dos Mabes, indicadas para o tratamento de artrite reumatoide e câncer.

 Em 2015, o governo brasileiro realizou, pela primeira vez, a compra do medicamento Darunavir – usado para o tratamento do HIV, junto à Venezuela, Chile, Uruguai, Argentina, Paraguai, Peru e Suriname. Na ocasião, os países conseguiram uma economia de 83% com a negociação realizada. Somente para o Brasil, que já registrava um dos menores preços do bloco, de US$ 2,98 por unidade, a aquisição representou uma redução de US$ 14,2 milhões.

Pílula do câncer
(Agência Brasil)

Contato