Em negocios / canal-do-empresario

Tendência: novos jatos executivos focam em conectividade total

Novos modelos permitem troca de informações com dispositivos pessoais e oferecem entretenimento

Phenom 300
(Reprodução)

Foi-se o tempo em que bom mesmo era poder assistir a um filme no avião. Antes novidade, atualmente o entretenimento a bordo tornou- se uma obrigação. E, assim como todas as outras, a tecnologia embarcada também tem de ser atualizada com frequência.

O desejo do passageiro de viajar amplamente conectado está consolidado. Cada vez mais os viajantes recorrem ao conteúdo de seus dispositivos durante o voo. É provável até que o movimento Byod (do inglês bring your own device, ou “traga seu próprio aparelho”) acabe substituindo as telinhas nas costas do assento da frente.

E será justamente por meio do equipamento pessoal que as companhias vão se comunicar com os passageiros durante o voo, oferecendo serviços e opções de entretenimento como o streaming de conteúdos que podem ser colocados numa fila para serem exibidos durante a viagem.

Além disso, a sincronização com os aparelhos deve fazer a personalização ficar ainda mais precisa. Isso porque a tecnologia permite que a companhia aérea tenha um histórico das preferências do viajante, de forma que é possível sugerir os conteúdos mais adequados, além de recomeçar um filme do ponto onde foi pausado em um voo anterior.

Os badalados dispositivos de realidade virtual já vêm sendo testados e se mostram uma via para oferecer experiências imersivas aos passageiros.

São diversos os usos possíveis: viagens virtuais por destinos e hotéis, antecipando um pouco da experiência a ser vivida in loco. E até mesmo antecipação de compras e reservas de restaurantes por meio de aplicativo.

Mesmo em 2018, a conexão à internet durante os voos ainda é cara. Mas há uma tendência clara entre as companhias de buscar soluções para uma internet mais rápida e Wi-Fi de melhor qualidade, agregando valor à experiência do voo.

CONFORTO E TECNOLOGIA

A nova versão do consagrado Phenom 300, da Embraer, juntou ao nome a letra “E”. Segundo a empresa, a nova grafia significa que o jato vem com novidades na cabine de passageiros e novos sistemas de entretenimento e de gerenciamento – este, desenvolvido pela Lufthansa Technik.

Seu primeiro proprietário, John MaCormick, um empresário da África do Sul, já era usuário do Phenom antigo e elogiou o novo modelo. “É uma aeronave elegante e confortável. A melhor solução para o nosso transporte na África. Tanto a arquitetura como o design do interior são modernos e as diversas opções de customização possibilitaram que tornássemos a aeronave perfeita para nós”, ressaltou.

Um dos fatores a que se referia o empresário são as poltronas, que agora contam com encosto mais largo, apoiador ergonômico para as pernas, braços retráteis, uma nova mesa e novos acabamentos nas superfícies laterais, paredes e teto. O corredor também ficou maior e privilegia a movimentação dos passageiros.

No campo tecnológico, a aeronave da Embraer traz um painel centralizado ao longo do teto que facilita a visualização. O dispositivo exibe informações sobre o voo e oferece interação por meio de controles na cabine. Há ainda a opção de entretenimento com áudio e vídeo sob demanda a partir de dois monitores retráteis de 7 polegadas. A conectividade Bluetooth permite aos passageiros visualizar informações em voo em seus dispositivos pessoais.

Fechando a lista de novos confortos, o Phenom 300E também oferece iluminação com ampla seleção de tons e cores e possui saídas de ar silenciosas, permitindo que o ambiente se adapte às pretensões do passageiro.

*Esta reportagem foi originalmente publicada na edição de 2018 da revista Fórum & Negócios.

Contato