Em negocios / grandes-empresas

Estácio demite 1.200 professores para contratar com nova CLT

Dos 10 mil professores da rede, 1.200 serão dispensados, mas vagas serão preenchidas novamente em janeiro

SÃO PAULO - A rede universitária Estácio demitirá 1.200 professores em dezembro para recontratar para as posições em janeiro. A informação foi publicada primeiro pela coluna de Lauro Jardim. O colunista afirma que é uma forma de aderir à nova legislação trabalhista.

A administração da empresa justifica a ação como uma "reorganização" para manter a sustentabilidade da instituição". O posicionamento completo da empresa encontra-se ao final desta matéria. 

Regras trabalhistas 

Embora existam novos formatos de contratação possíveis a partir da vigência da nova CLT, a Reforma Trabalhista possui um dispositivo temporário para evitar práticas como essa descrita. Até dezembro de 2020, funcionários demitidos não podem ser recontratados pela mesma empresa sob contrato intermitente por um período de ao menos 18 meses. Por isso, a empresa não poderia demitir e recontratar as mesmas pessoas.

Contatada, a Estácio enviou o seguinte posicionamento: 

"O Grupo Estácio promoveu, ao fim do segundo semestre letivo de 2017, uma reorganização em sua base de docentes. O processo envolveu o desligamento de profissionais da área de ensino do Grupo e o lançamento de um cadastro reserva de docentes para atender possíveis demandas nos próximos semestres, de acordo com as evoluções curriculares. É importante ressaltar que todos os profissionais que vierem a integrar o quadro da Estácio serão contratados pelo regime CLT, conforme é padrão no Grupo. A reorganização tem como objetivo manter a sustentabilidade da instituição e foi realizada dentro dos princípios do órgão regulatório". 

Atualização:

Uma versão anterior deste texto dizia que a Estácio recontrataria os mesmos profissionais após demiti-los. A assessoria de imprensa informou posteriormente que os profissionais que serão admitidos não são os mesmos demitidos neste mês.

Estácio - Fachada - Campus Tom Jobim
(Divulgação Estácio)

Contato