Em onde-investir / previdencia

Brasilprev lança estratégias de investimento em previdência para se adequar à queda da Selic

Queda da Selic exige que investidores diversifiquem seus portfólios para obterem retornos mais significantes

SÃO PAULO – A Brasilprev anunciou nesta quarta-feira (20), novas estratégias de investimentos em previdência privada para atender ao cenário de queda das taxas de juros, que ocasiona uma redução da rentabilidade dos investimentos em renda fixa e exige que o investidor diversifique seu portfólio para ter retornos mais significantes.  

Pautadas na resolução CMN nº 4.444, as mudanças visam atender o público brasileiro, majoritariamente conservador, e busca enriquecer os portfólios da instituição com estratégias de fundos de renda fixa e de renda variável, com foco no longo prazo, e permitindo a alocação de recursos no exterior. “É interessante, porque ir para o exterior faz com que no longo prazo o investidor tenha um maior balanceamento entre risco e retorno, além de poder aproveitar possíveis ganhos cambiais”, afirma Marcelo Wagner, superintendente de investimentos na Brasilprev.

Para Paulo Valle, diretor-presidente da Brasilprev, a resolução nº 4.444 é um marco para a indústria brasileira de previdência privada aberta, pois coloca o Brasil nos mesmos níveis dos países avançados no que diz respeito a investimentos de longo prazo: “Desta forma a diversificação não fica restrita apenas ao cenário doméstico e o cliente pode ter contato com economias mais maduras”.

Valle explica também, que os fundos continuarão a ser focados no longo prazo, mas darão mais autonomia ao gestor do fundo, para que ele faça ajustes de acordo com o cenário econômico. Partindo desta ideia, ele conta que a alocação será estratégica com data-alvo, em que “o cliente define uma data estimada de utilização do recurso e o gestor faz a alocação que melhor se adeque ao perfil, buscando o melhor retorno possível para fazer a redução do risco à medida que o tempo passa”.

Segundo Guilherme Rossi, superintendente comercial da empresa, as novidades serão disponibilizadas inicialmente aos clientes do segmento Private e Estilo e na sequência, ao segmento de varejo.

Confira, abaixo, as novas estratégias oferecidas pela Brasilprev:

Renda Fixa

A partir desta quarta-feira, dois novos produtos passam a englobar as opções de renda fixa: Fix Estratégica 2025 e Fix Estratégica 2035, que têm em vista a data-alvo. Desta forma, quanto mais distante, maior será a alocação em renda fixa de maior prazo e à medida que se aproxima da data-alvo, o fundo passa a ter alocação focada em títulos de menor prazo, com objetivo de proteção e reserva. Compondo essas estratégias, além de títulos públicos de todos os prazos e características, o mandato prevê alocação em títulos privados e permite alocar até 10% em ativos no exterior.

Multimercado

Em multimercado, os destaques são os fundos Dinâmico e Multiestratégia, que terão como foco a busca por resultados por meio da alocação estratégica em ativos de renda fixa de curto, médio e longo prazo, renda variável, investimento no exterior e moedas, entre outros. Enquanto o Dinâmico destina até 20% para renda variável no Brasil e introduz alocações no exterior, o Multiestratégia destina até 49%, além do investimento no exterior e em estratégias de multimercado geridas pela BB DTVM.

Multifundos

Neste segmento, o cliente pode fazer por meio de um único plano, alocações em diferentes fundos, podendo combiná-los de acordo com seu perfil e a compondo de forma diversificada.

Poupar
(Shutterstock)

Contato